quinta-feira, 24 de março de 2011

Iogurte com Aroma de Baunilha

Desde que adquiri a Iogurteira tem havido umas longas metragens (filmes) cá em casa que me tiram do sério!!!

Primeiro, experimentei uma receita que vinha no livro do equipamento: Iogutes de Morango. 
Não fazia qualquer menção a leite em pó e, como tal, não usei. Fiz tudo de acordo com as instruções e, no dia seguinte tinha uma especíe de batidos e, não propriamente, iogurtes! GRRRR

Para verificar se o defeito seria da fruta, experimentei preparar natural açucadado, mais uma vez, sem o tal leite em pó. 
A consistência ficou melhor mas, ainda assim, não era o que se pretendia.

Por indicação da Duxa, encontrei o Blog da Patrícia, o Côco & Baunilha e, lá encontrei imensas dicas para confeccionar iogurtes, cada um melhor que o outro!

Vi uma receita parecida com a primeira que havia tentado Aqui que, por sua vez, faz referência ao Blog da Patanisca que podem conhecer Aqui
Até fiquei zonza com tantas óptimas sugestões :)
Antes de mais, parabéns às duas pelo empenho e dedicação que transpõem para o vosso trabalho. Está fantástico!

Continuando, já munida do leite em pó e, depois de ficar maravilhada com as fotografias, resolvi tentar preparar os ditos iogurtes. 
A única diferença foi ter usado leite meio gordo mas, tinha visto em outras receitas que era mencionado como ingrediente.
Resultado: No dia seguinte estavam uma coisas medonhas!!! O leite tinha talhado, havia soro em cima, no meio e no fundo dos "iogurtes", partes semi-sólidas alternando com partes líquidas... BLHEC!!!
Começei a ponderar seriamente se, o problema estaria em algum defeito de fabrico da iogurteira mas, não me dei por vencida.

Cusquei bastante o Côco & Baunilha e, deparei-me com um post que indicava como preparar um iogurte de aroma mais sólido. Pensei: "Porque não"?
Então, desta vez, munida de todos os ingredientes tal como eram sugeridos pela Patrícia, incluíndo o Leite gordo fresco Vigor, li e segui a receita com atenção. Podem consultar Aqui

Fervi o leite com o leite em pó e, essência de baunilha (4 colheres de café). Deixei amornar até aos 50ºC, tal como a Duxa me indicou, até estar um morno suportável quando lá coloquei as "patas".

Juntei então os iogurtes naturais e, mexi bem com a vara de arames. Verti o preparado nos copinhos préviamente esterelizados e, iniciei a iogurteira.

E o resultado foi este...

Um iogurte bem sólido que, mesmo ao virar o copo, não sofria qualquer alteração.

Com uma textura semelhante aos de compra.

E um delicioso aroma de baunilha.

Fiquei maravilhada.

Quando a Beatriz quis provar juntei-lhe, a pedido, compota de morango.

E ela até lambeu "as beiças"

Já a Carolina, quis compota de cereja, a níveis de exagero como podem verificar pela cor ehehehe
Obrigado Patrícia pela partilha desta receita de sucesso!

Experimentem! Para quem não tem iogurteira, a Patanisca partilha receitas de iogurtes no forno. Aconselho a visitarem o seu cantinho.

BOM APETITE!!!

1 comentário:

  1. Eu não tenho tido defeitos para pôr nos meus e tal como tu também segui todos esses blogs maravilhosos e agora nunca mais comprei pois estes sabem ainda melhor,
    Parabéns pelos teus já imagino a delicia Lilly,

    BEIJINHOS!!

    ResponderEliminar

A vossa presença neste espaço é importante para mim e, a vossa opinião é valiosa!
Muito obrigado pela visita e, pelo carinho :)